WebGlobal registra 1,5 milhão de alterações de preço na Black Friday 2017

30 de novembro de 2017

alteracoes-de-preco-black-friday

Com a realização de mais uma edição da Black Friday, é hora de se informar e analisar dados sobre as ofertas registradas durante o período de maior movimentação do e-commerce. Como realmente foram as alterações de preço nas bases de produtos oferecidos por milhares de lojas online?

Embora a legitimidade da Black Friday ainda possa ser uma dúvida para muitos consumidores resistentes à data, a realidade das atualizações de preço pode ser comprovada em mais um ano a partir dos dados que coletamos através do sistema WebPrice, que monitora hoje aproximadamente 50 milhões de ofertas e mais de duas mil lojas diariamente.

Leia também: Black Friday: 8 dicas matadoras de precificação e análise da concorrência

Alterações de preço monitoradas antes e durante a Black Friday

Para chegar aos resultados apresentados a seguir, foi realizado um estudo levando em consideração a semana anterior à Black Friday – mais especificamente a quinta e sexta-feira dos dias 16 e 17 de novembro -, em comparação com o período do evento – entre os dias 23 e 24, quinta e sexta, respectivamente.

Enquanto na semana anterior à Black Friday foram registradas exatas 487.749 alterações de preço entre quinta e sexta, os dias 23 e 24 alcançaram 1.551.065 alterações, triplicando o número e confirmando o propósito da data.

numero-alterações-preço-black-friday-2017

 

Vale observar ainda que a Black Friday começou mesmo na quinta-feira para muitos varejistas, considerando que dentro desse número de 1,5 milhão de alterações, 903.849 aconteceram somente no dia 23, dia pré-Black Friday. Para se ter uma noção mais precisa sobre o impacto das atualizações de preço no período analisado, é interessante ressaltar que em todas as categorias monitoradas houve uma redução significativa de preço, algo muito satisfatório para os consumidores que realizaram compras entre os dias 23 e 24 de novembro, diferentemente da quinta e sexta-feira anteriores à Black Friday, onde as alterações de preço em geral se mantiveram estáveis e dentro dos padrões normais de atualização de preços.

Leia também: Guia da Precificação: como formar preço e fazer seu e-commerce lucrar

Dentro da amostra de 1,5 milhão de alterações de preços observadas entre a quinta e sexta de Black Friday, significativos 77,4% registraram alguma baixa no preço dos produtos ofertados, apenas 22,6% apresentou algum acréscimo no valor cobrado. Números como esses comprovam que a Black Friday 2017 foi uma das datas comerciais mais competitivas do e-commerce se levarmos em consideração o número de alterações de preço.

alta-baixa-preço-black-friday-2017

Categorias de produtos

O grande volume de informações analisadas aponta ainda as alterações de preço observadas em diversas categorias durante o período delimitado. Dentro dessa realidade, vale a pena pontuar os dados capturados nas categorias mais buscadas pelos consumidores no mercado. Na categoria de Celular, por exemplo, 80% das mais de dez mil alterações de preço registradas na quinta, dia 23, exibiram alguma queda nos preços.

Por outro lado, segundo o estudo, a categoria que apresentou maior redução de preços foi Fritadeira, que registrou 87,6% dos preços em queda na sexta de Black Friday. Outros exemplos mostram que os eletrodomésticos e eletroportáteis foram as categorias preferidas pelas lojas e marcas para diminuírem os preços: Liquidificador, Processador de Alimentos e Lava-Louça registraram 81,7%, 80% e 76,8% – respectivamente – das alterações para preços menores no dia 24.

O segmento de Eletrônicos também demonstrou diminuição de preços no dia da Black Friday. A categoria de Caixa de Som para Celulares e Smartphones chegou a ter 86,5% das mais de mil alterações realizadas indo para preços mais baixos, e os Aparelhos de Som seguiram essa estimativa, registrando 75,5% no mesmo período.

A categoria de Televisores, que geralmente está no ranking das mais vendidas durante a Black Friday, sofreu maiores alterações de preço na quinta do dia 23. Das quase cinco mil alterações capturadas nesse dia, 79,1% corresponderam a alguma queda nos preços, mostrando que a diminuição foi maior do que na semana anterior, quando entre os dias 16 e 17 o percentual de reajustes que diminuíram foi em média 54%. Veja a tabela completa:

 

tabela-post-blackfriday-webglobal

 

No segmento de Informática, a categoria de Notebook também apresentou um percentual mais elevado de alterações de preço durante a quinta pré-Black Friday. Das mais de duas mil alterações observadas nesse dia, a maioria (76,7%) foi de queda nos preços, mostrando que o dia 23 foi o momento de descontos mais significativos dentro dessas alterações.

Em relação ao quesito número de alterações de preço captadas pelo sistema WebPrice, a categoria de Jogos para console foi uma das que mais registraram alterações ao observarmos a sexta-feira do dia 24. Foram quase 15 mil atualizações, sendo que 70,4% se referem a alguma redução nos preços.

Vale ressaltar ainda os números registrados pelo sistema nas categorias de Pneu e Ar-condicionado, que na quinta-feira do dia 23 registraram a maior quantidade de alterações de preço na data – 18 mil e oito mil – respectivamente. Enquanto 80,6% das ofertas de Pneu correspondem a reajustes de diminuição de preço nesse período, a categoria de Ar-condicionado alcançou 78,3%.

 

Conclusão: Black Friday é real

O estudo resumido acima registrou um grande volume de dados antes e durante essa última sexta-feira, evidenciando um aumento bastante significativo de alterações de preço em comparação a outros períodos de venda.

Análises como essas ajudam a esclarecer como a Black Friday não é apenas uma promessa de preço baixo no varejo, mas uma realidade para o comércio e para os consumidores, consolidando o dia dentro do cenário do e-commerce no Brasil. Com uma real diminuição de preços em diversas categorias, a última sexta-feira do mês de novembro acaba sendo uma grande oportunidade para quem vende e quem compra, firmando essa cultura dentro da internet.

Redação do Portal WebGlobal

Gabriela Giacomini Autor

Gabriela é editora de conteúdo da WebGlobal. Graduada em Letras e em Jornalismo, tem experiência escrevendo assuntos relacionados ao e-commerce e à tecnologia, buscando sempre desenvolver e compartilhar conteúdos ricos.

Comments

    Maurício Muela

    (dezembro 1, 2017 - 1:27 pm)

    Perfeito este material, nos traz informações muito importantes para que possamos aperfeiçoar nossas estratégias para 2018.

      Gabriela Giacomini

      (dezembro 1, 2017 - 3:54 pm)

      É isso aí, Maurício. Monitoramento é tudo! Obrigada pelo comentário, nos esforçamos para fazer sempre mais 🙂

Deixe seu comentário

Seu email não sera publicado. Campos com * são obrigatórios.